Clique e assine com até 92% de desconto

Coronavírus: Trump estende quarentena até 30 de abril

Presidente americano volta atrás em sua expectativa de ver a atividade retomada até a Páscoa; americanos ficam em casa até 30 de abril

Por Ernesto Neves Atualizado em 30 mar 2020, 09h22 - Publicado em 29 mar 2020, 18h59

O presidente americano Donald Trump anunciou neste domingo, 29, que os Estados Unidos vão utilizar um novo tipo de teste contra o coronavírus que fica pronto em cinco minutos.

Trump desmentiu uma informação dada por ele mesmo de que os EUA voltariam ao normal na Páscoa, no dia 12 de abril. O presidente agora afirma que os americanos terão de permanecer em casa até o dia 30 de abril.

“É provável que o pico da epidemia aconteça em duas semanas. Nada seria pior do que declarar vitória antes do momento correto. Essa seria nossa maior derrota. Portanto, nas próximas semanas é muito importante que todos sigam as diretrizes”, disse.

Em seguida, ele rejeitou a ideia de que pode flexibilizar as medidas de isolamento social antes do prazo em determinados pontos dos EUA.

Segundo Trump, o novo kit foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA), órgão regulador da saúde e da alimentação,  em quatro semanas.

Em média, uma aprovação do tipo chega a demorar 10 meses.

“Na sexta-feira, o FDA autorizou um novo teste desenvolvido pelo laboratório Abbott, que fornece resultados extremamente rápidos em menos de cinco minutos”, explicou.

  • Os Estados Unidos vêm se tornando epicentro da pandemia de coronavírus no mundo, lugar antes ocupado pela Europa. O país registra atualmente mais de 120.000 casos confirmados e 2.100 mortes provocadas pela Covid-19.

    Segundo a Casa Branca, todas as regiões metropolitanas do país podem enfrentar surtos da magnitude do que vem acontecendo em Nova York.

    Somente no último sábado 28, a cidade registrou 237 mortes e 7.195 novos casos. O avanço da doença já sobrecarrega os hospitais nova-iorquinos. Segundo o prefeito, Bill de Blasio, a cidade tem suprimento médico para atender os pacientes vítimas do coronavírus somente até o final desta semana.

    Continua após a publicidade
    Publicidade