Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coreias fracassam na tentativa de fechar acordo nuclear

Segunda rodada de diálogos termina sem resolução conjunta para impasse

Os negociadores nucleares das duas Coreias encerraram sem acordos a segunda rodada de diálogo para a retomada das conversas de seis lados sobre o desarmamento nuclear do regime de Pyongyang, informou a imprensa sul-coreana nesta quinta-feira.

O negociador sul-coreano, Wi Sung-lac, e seu colega norte-coreano, Ri Yong-ho, se reuniram na quarta-feira em Pequim durante três horas, mas não alcançaram um acordo para desbloquear o diálogo multilateral. Ainda assim, as duas partes classificaram as conversas de “úteis”. “Discutimos o problema nuclear em geral. Este encontro é parte dos esforços para retomarmos as conversas de seis lados, e continuaremos assim”, declarou Wi à imprensa sul-coreana,

Este foro de diálogo multilateral, do qual participam, além das duas Coreias, China, Estados Unidos, Japão e Rússia, está suspenso desde o fim de 2008 pelo boicote de Pyongyang, que agora quer voltar a negociar concessões sobre seu programa nuclear em troca de auxílio.

O negociador norte-coreano reiterou após a reunião de Pequim, a segunda deste tipo, que o regime de Kim Jong-il procura voltar às negociações sem condições prévias. Segundo autoridades sul-coreanas consultadas pela agência local Yonhap, o ponto mais delicado é a reivindicação de Seul para que existam garantias de que a Coreia do Norte cumprirá suas promessas de desnuclearização.

A Coreia do Sul exige que o regime comunista deixe de enriquecer urânio, tal como anunciou Pyongyang em novembro, além de permitir o acesso de inspetores da ONU a suas instalações e impor uma moratória a seus testes nucleares e de mísseis. A Coreia do Norte, que realizou testes nucleares subterrâneos em 2006 e 2009, alcançou um relativo domínio do desenvolvimento de plutônio para ogivas nucleares, enquanto assegura que seu programa de urânio tem fins pacíficos.

(com Agência EFE)