Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Coreias do Norte e do Sul testam mísseis e elevam tensão na região

Governo sul-coreano lançou míssil balístico debaixo d'água cerca de três horas depois de teste norte-coreano com projéteis de curto alcance

Por Julia Braun 15 set 2021, 10h39

As Coreias do Norte e do Sul testaram mísseis balísticos com horas de intervalo nesta quarta-feira, 15. Os exercícios militares representam uma demonstração de poder e aumentam a tensão na região que já é uma das mais voláteis do planeta.

O governo sul-coreano confirmou que realizou seu primeiro teste de míssil balístico lançado debaixo d’água. O projétil foi lançado a partir de um submarino e atingiu o alvo designado, segundo a Presidência, que afirmou ainda que a arma se destina a ajudar o país a se proteger de ameaças externas.

A mensagem é uma referência clara à Coreia do Norte, que havia lançado dois mísseis balísticos de curto alcance poucas horas antes. Este foi o segundo teste militar realizado pelo governo de Kim Jong-un em menos de uma semana: no domingo 12, o país disparou um míssil de cruzeiro recém-desenvolvido, seu primeiro teste de armas em seis meses.

Os projéteis testados pelos norte-coreanos nesta quarta saíram da região central do país e afundaram em águas localizadas entre a península coreana e o Japão, segundo autoridades de Seul e Tóquio.

O desenvolvimento de armas, incluindo mísseis, pela Coreia do Sul tem ganhado velocidade à medida que o país tenta se tornar menos dependente dos Estados Unidos e mais cauteloso em relação ao crescente programa de mísseis na Coreia do Norte. As negociações para o fim do programa nuclear de Pyongyang estão paralisadas.

Em maio, o presidente sul-coreano Moon Jae-in e seu contraparte americano, Joe Biden, concordaram em encerrar um acordo bilateral de 40 anos que limitava o alcance e a carga útil dos mísseis da nação asiática. A Coreia do Norte classificou o fim dessas restrições ao Sul como um “ato deliberado e hostil” de Washington e prometeu “combater os EUA com base no princípio de força para força.”

Continua após a publicidade
Publicidade