Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Coreia do Norte testa míssil intercontinental, dizem autoridades asiáticas

Segundo Ministério da Defesa Japonês, dados de altitude e distância sugerem que 'novo míssil' teria capacidade de atingir costa oeste dos EUA

Por Da Redação 24 mar 2022, 11h12

A Coreia do Norte lançou em direção ao mar nesta quinta-feira, 24, o que se acredita ser um míssil balístico intercontinental, afirmaram militares da Coreia do Sul e do Japão. O teste seria o primeiro desde 2017 e aconteceu poucas horas antes do início do encontro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), a principal aliança militar ocidental.

De acordo com analistas sul-coreanos, o míssil seria mais potente que o testado em 2017 e teria capacidade de atingir cidades da costa oeste dos Estados Unidos.

Segundo o Ministério da Defesa japonês, o suposto míssil intercontinental viajou a uma altitude de 6 mil quilômetros e uma distância de 1.080 quilômetros, com tempo de voo de 71 minutos, antes de cair em águas da costa japonesa nesta quinta-feira.

Segundo Makoto Oniki, vice-ministro da Defesa japonês, a altitude pode sugerir que se trata de “um novo tipo de míssil balístico intercontinental”, em um sinal de que a Coreia do Norte estaria mais perto de desenvolver armas mais potentes.

A ação de Pyongyang foi condenada pela secretária de Imprensa da Casa Branca, Jen Psaki. A Coreia do Sul e o Japão também se mostraram contrários ao teste de Kim Jong-un. 

“Este lançamento é uma violação descarada de várias resoluções do Conselho de Segurança da ONU e aumenta desnecessariamente as tensões e corre o risco de desestabilizar a situação de segurança na região”, disse a porta-voz. 

Em resposta ao lançamento, o Exército sul-coreano lançou diversos mísseis de alerta pela primeira vez desde 2017, segundo o Estado-Maior Conjunto, em nota enviada à imprensa.

“Nosso Exército está monitorando os movimentos militares norte-coreanos e confirmou que temos a capacidade de atingir com precisão o local de origem do lançamento do míssil, além de instalações de apoio e comando, em qualquer momento que a Coreia do Norte lançar um míssil”, diz o documento.

O regime norte-coreano vem exibindo seus avanços militares desde o início do ano, alcançando um recorde com mais de 10 testes de mísseis realizados em 2022. 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)