Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coreia do Norte ordena expulsão do embaixador da Malásia

O país ditatorial agiu em resposta à expulsão do seu embaixador na Malásia, após o assassinato de Kim Jong-nam

A Coreia do Norte ordenou nesta segunda-feira a expulsão do embaixador da Malásia no país, em represália a de seu próprio diplomata, que já deixou Kuala Lumpur, anunciou a agência oficial KCNAMohamad Nizan Mohamad está na Malásia desde 22 fevereiro, quando foi chamado para consultas e, agora, não deve voltar à Coreia. 

“O ministério das Relações Exteriores [da Coreia do Norte] anuncia que o embaixador da Malásia é persona non grata e exige sua partida nas próximas 48 horas”, assinala a KCNA, apesar de Mohamad já não estar mais no país. A disputa diplomática acontece em razão da relação hostil entre os dois países desde o assassinato de Kim Jong-nam, meio-irmão do ditador norte-coreano Kim Jong-un, em Kuala Lumpur.

Pyongyang rejeita a atuação malaia no caso e alega a investigação feita não é imparcial, afirmou o embaixador da Coreia do Norte expulso da Malásia. “As investigações foram mal orientadas pela polícia malaia”, afirmou Kang Chol, pouco antes de deixar o país. “Realizaram uma necropsia sem consentimento e sem a participação da embaixada e detiveram mais tarde um cidadão norte-coreano, sem uma prova inquestionável de seu envolvimento no incidente”, declarou o embaixador, no aeroporto internacional de Kuala Lumpur.

Kang Chol foi declarado persona non grata no último sábado pelas autoridades malaias, depois de terem exigido que Pyongyang se desculpasse pelas críticas que colocavam em xeque a imparcialidade da investigação. A Coreia do Norte rejeitou as conclusões de um envenenamento e insiste que a vítima morreu por um ataque cardíaco.

(Com AFP)