Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coreia do Norte fracassa em teste de míssil na principal data comemorativa do país

Norte-coreanos celebram nesta sexta-feira o 104° aniversário do nascimento do fundador do país, Kim Il-sung

A Coreia do Norte fracassou em um teste de míssil realizado na manhã desta sexta-feira para marcar o aniversário de nascimento do fundador do regime norte-coreano, anunciou o Exército sul-coreano. “O Norte parece ter tentado um teste de míssil sobre sua costa oriental nesta sexta-feira e falhou”, informaram os chefes do Estado-Maior do Exército sul-coreano em um comunicado.

A informação foi confirmada por um oficial da Defesa dos Estados Unidos, que pediu para não ser identificado. “A Coreia do Norte tentou lançar um míssil às 20H33 GMT” de quinta-feira, mas este teste “fracassou”. “O míssil foi detectado e seguido pelo Centro de Comando Estratégico americano. Nossa avaliação é que o teste falhou”, acrescentou o responsável.

O tipo de míssil não foi citado no comunicado, mas segundo um oficial sul-coreano mencionado pela agência Yonhap, trata-se de um Musudan, com alcance de 4.000 km, capaz de atingir Coreia do Sul, Japão e as bases americanas na ilha de Guam, no Pacífico. Segundo a Yonhap, a Coreia do Norte deslocou há três semanas um par de mísseis balísticos Musudan para a zona do porto de Wonsan, no leste da península.

Data comemorativa – Os norte-coreanos celebram nesta sexta-feira o 104° aniversário do nascimento do fundador do país, Kim Il-sung, a principal festividade da Coreia do Norte, com oferendas de flores, bailes nas ruas e eventos maciços, em uma jornada conhecida como ‘Dia do Sol’.

Desde a primeira hora da manhã, os cidadãos foram depositar oferendas florais e prestar homenagem ao “presidente eterno” diante das milhares de estátuas e murais com sua imagem que são repartidas por todo o país.

Leia mais:

Coreia do Norte afirma que testou com sucesso motor de míssil intercontinental

Banqueiro britânico criou empresa que ajudava a Coreia do Norte a vender armas

Em Pyongyang, um fluxo constante de pessoas foi visto durante toda o dia na colina Mansu, onde se encontram dois gigantescas esculturas em bronze com as figuras de Kim Il-sung e seu filho Kim Jong-il. Em grupos e de maneira sincronizada os visitantes, muitos deles com trajes populares, reverenciavam os dois ditadores enquanto depositavam enormes flores aos pés das estátuas.

Da mesma forma que em anos anteriores, o ditador Kim Jong-un prestou homenagem a seu avô no Palácio do Sol de Kumsusan de Pyongyang, onde se encontra o corpo embalsamado do fundador da dinastia Kim, informou a agência de notícias estatal KCNA. Acompanhado por altas autoridades militares, Kim Jong-un também depositou oferendas florais aos pés das estátuas de seu avô e seu pai, o falecido ditador Kim Jong-il.

O chamado “grande líder” e “presidente eterno”, nascido em 15 de abril de 1912, fundou a Coreia do Norte em 1948 com o apoio da União Soviética e impôs um sistema stalinista cujas bases persistem hoje praticamente intactas. Kim Il-sung governou o país asiático até sua morte em 1994 e seu corpo embalsamado descansa hoje em Kumsusan junto ao de seu filho e sucessor, Kim Jong-il, morto em 2011 e transformado também em objeto de devoção obrigada no país.

(Com agências EFE e AFP)