Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Coreia do Norte alertou aos EUA que negociações correm risco, diz CNN

Regime de Kim Jong-un enviou uma carta ao governo Trump afirmando que pode retomar atividades nucleares, segundo imprensa americana

Por Da Redação Atualizado em 28 ago 2018, 09h49 - Publicado em 28 ago 2018, 09h42

A Coreia do Norte enviou uma carta aos Estados Unidos advertindo que as negociações de desnuclearização estão “novamente em risco e podem desabar”, relatou a emissora americana CNN nesta terça-feira (28), citando três fontes anônimas.

A carta foi entregue diretamente ao secretário de Estado americano, Mike Pompeo. A mensagem afirma que o governo do ditador Kim Jong-un sente que o processo não avançou, e que “os Estados Unidos ainda não estão prontos para cumprir as expectativas (da Coreia do Norte) em termos de tomar um passo para assinar um tratado de paz”, relatou a CNN.

  • A carta afirma ainda que se um acordo não puder ser alcançado e as conversas fracassarem, a Coreia do Norte pode retomar “atividades nucleares e de mísseis”.

    De acordo com o jornal The Washington Post, a mensagem teria sido a principal razão para o cancelamento da viagem de Pompeo à Coreia do Norte no fim de semana passado.

    No Twitter, pouco depois de tomar a decisão, Trump escreveu que não viu avanço suficiente da parte de Pyongyang no processo de desnuclearização. O presidente também criticou a China por não fazer o suficiente para ajudar nos esforços de paz.

    Continua após a publicidade

    Trump deixou a porta aberta, porém, para uma visita de Pompeo a Pyongyang, quando a tensa relação comercial entre Washington e Pequim estiver resolvida.

    A Guerra da Coreia, de 1950 a 1953, terminou em um armistício, mas não em tratado de paz. Dessa forma, as forças da ONU, lideradas pelos Estados Unidos, ainda estão tecnicamente em guerra com a Coreia do Norte.

    Pyongyang já deixou claro que o fim do estado de guerra é elemento crucial para reduzir as tensões na península coreana.

    Entretanto, os Estados Unidos têm se mostrado relutantes em declarar o fim da Guerra da Coreia até que a Coreia do Norte abandone totalmente seu programa de armas nucleares.

    (Com Reuters e AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade