Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Confrontos no Cairo deixaram um morto e 676 feridos (Ministério da Saúde)

Por Khaled Desouki 19 nov 2011, 19h11

Um manifestante morreu neste sábado no Cairo em violentos confrontos ocorridos na Praça Tahrir entre as pessoas que participavam do protesto e forças policiais, que também deixaram 676 feridos, segundo o Ministério egípcio da Saúde e fontes médicas no local.

A vítima levou um tiro no peito, indicou um médico na famosa praça da capital egípcia, foco da revolta que derrubou o presidente Hosni Mubarak em 11 de fevereiro. No total 676 pessoas ficaram feridas, declarou Mohamed Sherbini, porta-voz do Ministério da Saúde, citado pela agência oficial Mena.

O Ministério do Interior indicou que 40 policiais estão entre os feridos.

Médicos disseram à AFP que haviam recebido várias pessoas atingidas nos olhos por tiros de balas de borracha, informando que algumas tinham sido levadas para hospitais.

Internautas também indicaram no Twitter que vários militantes tinham perdido a visão em um olho e vídeos exibidos no YouTube mostraram pessoas com os olhos ensanguentados.

No início da noite, a calma parecia ter voltado à Praça Tahrir, onde milhares de egípcios estavam reunidos, mas bombas de gás lacrimogêneo foram disparadas, enquanto os manifestantes revidavam jogando pedras, constatou um jornalista da AFP.

Continua após a publicidade

Publicidade