Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comunistas espanhóis consideram cassação de Lugo como ‘golpe institucional’

Madri, 23 jun (EFE).- O secretário-geral do Partido Comunista da Espanha (PCE), José Luis Centella, disse neste sábado que o impeachment do presidente do Paraguai, Fernando Lugo, foi um ‘golpe institucional’, e previu tentativas golpistas na Bolívia e Venezuela nos próximos meses.

Em seu discurso de abertura da Conferência Política de seu partido, realizada neste fim de semana em Madri, Centella acusou o ‘imperialismo’ e a ‘oligarquia latino-americana’ de estarem por trás destas ações para substituir no poder líderes que têm outros ideais políticos.

Segundo ele, o episódio ocorrido no Paraguai é ‘mais um ataque da oligarquia latino-americana para cortar o processo de integração territorial’ nesta região e se colocar ‘a serviço do imperialismo’.

‘Fizeram algo parecido em Honduras, vão tentar o mesmo na Bolívia e tentarão também dar um golpe na Venezuela’, advertiu Centella.

O presidente do Paraguai foi cassado ontem após o Senado o declarar ‘culpado’ na acusação de mau desempenho de suas funções à frente do país. Ele foi substituído pelo vice-presidente, Federico Franco, que os governos de Argentina, Equador, Bolívia e Venezuela já anunciaram que não vão reconhecer por considerarem que ele chegou ao poder por um ‘golpe de Estado’. EFE