Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Colômbia, França e CICV acertam protocolo para libertar jornalista francês

Por Da Redação - 27 maio 2012, 22h16

Bogotá, 27 mai (EFE).- Representantes dos Governos de Colômbia e França acertaram neste domingo com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) o protocolo de segurança para a operação de libertação do jornalista francês Roméo Langlois que as Farc fixaram para a próxima quarta-feira.

O delegado do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na Colômbia, Jordi Raich, explicou aos jornalistas que foi estabelecida uma série de tempos para poder coordenar a entrega.

‘No dia 29 de maio por volta das 13h (15h de Brasília) deveria se comunicar (por parte da guerrilha) à missão humanitária a área aproximada onde a libertação vai acontecer’, anunciou o delegado.

Além disso, como é habitual nas operações de libertação de sequestrados das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), indicou que no perímetro da região de entrega haverá uma cessação de operações militares ‘desde o dia 29 às 18h (20h de Brasília) ao dia 31 às 6h (8h)’.

Publicidade

Raich acrescentou que para esta operação não foram previstos helicópteros como fez-se anteriormente com a ajuda logística do Governo do Brasil.

‘Não achamos que sejam necessários e além disso eles só fariam a operação demorar muito’, acrescentou.

Langlois, que nesta segunda-feira completa um mês em poder das Farc, foi sequestrado quando um grupo de guerrilheiros fez uma emboscada para um batalhão antidrogas que o jornalista acompanhava para documentar seus trabalhos no departamento (estado) de Caquetá.

Além de Raich participaram da reunião o embaixador da França na Colômbia, Jean-Pierre Vandoorne, e o vice-ministro de Defesa colombiano, Jorge Enrique Bedoya.

Publicidade

As partes aguardam ainda a chegada de um membro do grupo Colombianas e Colombianos pela Paz (CCP) que substitua a líder do grupo, a ex-senadora Piedad Córdoba, que está no México e pretende chegar à Colômbia até no máximo esta segunda para participar do processo.

Uma vez que Córdoba ou o representante do CCP aprovem o protocolo, ele será enviado à guerrilha, de modo que se terá completado a expectativa de um dos pontos que a frente 15 das Farc divulgou no comunicado no qual anunciou a entrega.

A frente 15 do Bloco Sul da guerrilha anunciou a libertação de Langlois através de um comunicado divulgado esta madrugada na página de internet dos blocos Ivan Ríos e Martín Caballero. EFE

Publicidade