Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cólera do Haiti chega aos EUA e à República Dominicana

Imigrantes que estiveram no país são diagnosticados com a doença, que já matou mais de 1.000 pessoas

A eclosão de um surto não está sendo considerada devido às melhores condições sanitárias existentes nos Estados Unidos

O cólera ultrapassou as fronteiras do Haiti, chegando aos Estados Unidos e à Republica Dominicana. No estado americano da Flórida, uma mulher foi hospitalizada ao retornar de uma viagem ao Haiti com sintomas da doença. A República Dominicana também emitiu alerta depois de diagnosticar um haitiano de 32 anos contaminado. O surto de cólera no Haiti já provocou a morte de mais de 1.000 pessoas.

O médico Thomas Torok, do Departamento de Saúde da Flórida, disse que a paciente é uma mulher que esteve recentemente na região haitiana de Artibonite, onde começou a epidemia, para visitar familiares. Ela já se recuperou da doença, mas autoridades locais estão em alerta para o aparecimento de outros possíveis casos, já que o estado possui uma comunidade haitiana de 241 mil pessoas. A eclosão de um surto não está sendo considerada devido às melhores condições sanitárias existentes nos Estados Unidos.

Na República Dominicana, o presidente Leonel Fernández se reuniu nesta quarta-feira com seu gabinete e concordou em reforçar as medidas de controle na fronteira com o Haiti. Ambos os países compartilham a ilha La Española, em uma fronteira de 376 km.

Já no Haiti, um novo balanço do Ministério de Saúde elevou para 1.110 o número de mortos. Mais de 18.000 pessoas estão internadas. A Organização das Nações Unidas (ONU) avalia que a epidemia possa durar pelo menos um ano, e que sejam registrados outros 200.000 casos nos próximos doze meses.

Ajuda suspensa – A ONU anunciou nesta quarta-feira a suspensão de suas operações de ajuda no norte do Haiti por causa de protestos violentos contra a sua missão humanitária na região. Segundo a organização, os ataques estão prejudicando a resposta à epidemia. Voos que levam ajuda foram cancelados e estão cortados projetos de purificação de água e treinamento.

As manifestações contra a missão da ONU para a Estabilização do Haiti (Minustah) tiveram início após o surgimento de um boato de que a doença teria chegado ao Haiti por meio de uma base militar de soldados do Nepal. O país teve um surto de cólera recentemente.

A ONU reconheceu que existem alguns problemas de saneamento na base do Nepal, mas garante que os soldados não foram responsáveis pela epidemia. “A conclusão foi que seria impossível determinar de onde e como veio a doença”, salientou Nigel Fisher, chefe da missão.

Cólera – O cólera é uma doença gastrointestinal transmitida por meio da água contaminada e está relacionada a condições precárias de higiene, à superpopulação e à falta de sistemas adequados de saneamento. A doença pode ser tratada com relativa facilidade, mas provoca muitas mortes em países em desenvolvimento.

(Com Agência Estado)