Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Cinzas de vulcão chileno causam transtorno em Bariloche

Aeroporto local argentino ficou fechado, embora nuvem estivesse baixando

Por Da Redação 5 jun 2011, 21h02

As cinzas vindas do vulcão Puyehue, no Chile, que entrou em erupção no sábado, já pararam de cair. Contudo, a nuvem continuou afetando a cidade argentina de Bariloche neste domingo, provocando transtornos aos moradores e mantendo fechado o aeroporto local, informaram autoridades regionais.

“Uma leve garoa tem ajudado a evitar o voo das cinzas”, disse neste domingo numa coletiva de imprensa o prefeito de Bariloche, Marcelo Cascon. A nuvem de cinzas chegou a Bariloche ainda no sábado, e, segundo fontes locais, cobriu toda a cidade e zonas rurais próximas.

“Estamos tentando evitar a circulação de carros e pedimos que as pessoas permaneçam em suas casas com as portas e janelas fechadas para evitar a entrada das cinzas”, disse o secretário de Comunicação de Bariloche, Carlos Hidalgo, ao canal de TV local, TN. Segundo Hidalgo, houve uma “forte queda de cinzas como se fosse uma nevada, que deixou a cidade de uma cor só”.

O vulcão chileno fica a 100 quilômetros de Bariloche e, segundo fontes argentinas, também foram afetadas cidades próximas, como Villa La Angostura, que faz fronteira com o Chile.

(Com Agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade