Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

China: confronto entre policiais e rebeldes deixa 16 mortos

Tiroteio ocorreu na região de Xinjiang, onde tensões entre regime comunista e minorias muçulmanas, como os uigures, aumentaram nos últimos anos

Dezesseis pessoas morreram, entre elas dois policiais e 14 supostos terroristas, em um confronto armado ocorrido na região autônoma de Xinjiang, na China, onde as tensões entre o regime comunista e minorias muçulmanas, como os uigures, aumentaram nos últimos quatro anos.

Segundo o site estatal Xinjiang Tianshan News, um grupo de agressores armados com facões e explosivos armou neste domingo uma emboscada para policiais na localidade de Shufu, perto da cidade de Kashgar, centro histórico e cultural dos uigures localizado na fronteira com vários países de Ásia Central.

A polícia estava na região para fazer várias detenções quando explodiu o confronto, assinalou o site oficial, sem dar mais detalhes sobre a operação. O ataque inicial causou dois mortos da polícia. Agentes de segurança, então, abriram fogo e mataram 14 agressores e prenderam outros dois, acrescentou o site.

Vários enfrentamentos entre forças policiais e rebeldes qualificados de terroristas por Pequim causaram centenas de mortos nos últimos anos na região de Xinjiang. O caso mais recente ocorreu em 16 de novembro, quando 11 pessoas, incluindo dois policiais, morreram durante o ataque a uma delegacia na cidade de Serikbuya.

Em outubro passado, um carro atropelou turistas e pegou fogo na Praça da Paz Celestial, em Pequim, em um incidente que matou cinco pessoas. As autoridades chinesas classificaram a ação como um atentado terrorista de radicais muçulmanos da minoria uigur, que vivem na província de Xinjiang.

(Com agência EFE)