Clique e assine a partir de 8,90/mês

Chile: protesto estudantil deixa 32 feridos; 54 detidos

Por Claudio Santana - 14 jul 2011, 19h17

Ao menos 32 policiais ficaram feridos, dois gravemente, e 54 manifestantes foram detidos nos confrontos desta quinta-feira em Santiago do Chile, ao final de uma manifestação de estudantes, informaram autoridades.

“Há 32 carabineiros machucados produto de atitudes violentas ao final da passeata”, disse à imprensa o chefe da polícia de Santiago, Sergio Gajardo.

“Entre os 32 agentes feridos, há um carabineiro com lesões graves produto de queimaduras quando protegia com outros carabineiros a Embaixada do Brasil e foi atingido por um artefato incendiário cujo líquido, ao escorrer por seu escudo protetor, derramou sobre suas pernas, causando graves queimaduras”, explicou Gajardo.

A embaixada do Brasil fica próxima ao ministério da Educação e ao Palácio de Governo.

O departamento de Comunicações da Polícia informou à AFP que 54 pessoas foram detidas.

Os confrontos explodiram quando milhares de estudantes protestavam nos arredores do Palácio Presidencial de La Moneda e a polícia agiu para dissolver a manifestação, não autorizada.

Os manifestantes reagiram lançando paus, pedras e coquetéis molotov.

Continua após a publicidade
Publicidade