Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Celebração em Israel deixa mais de 40 mortos e dezenas de feridos

Crianças e adultos foram pisoteados e esmagados durante festividades no Monte Meron, na Galileia

Por Da Redação Atualizado em 30 abr 2021, 10h57 - Publicado em 30 abr 2021, 08h22

Uma das mais importantes festividades para os judeus ultraortodoxos, o feriado de Lag B’Omer, terminou em tragédia nesta madrugada. Estima-se que mais de 100 mil pessoas tenham se reunido no Monte Meron, que dá vista para a Galileia, no norte de Israel, para celebrar o rabino Shimon bar Yochai, que viveu na região no século 2, e os conhecimentos da Cabala associados a ele. Por razões ainda não esclarecidas, em algum momento ocorreu algo que foi descrito como “uma avalanche humana”, na qual dezenas de pessoas foram esmagadas contra as paredes do templo ou pisoteadas. Agências internacionais reportam pelo menos 44 mortos e 150 feridos, incluindo crianças.

Autoridades haviam pedido que fosse evitada aglomeração no local, mesmo entre as pessoas já vacinadas contra a Covid-19, não só pelos riscos de contaminação ainda presentes, mas também por causa da infraestrutura precária no Monte Meron, onde incidentes já ocorreram no passado.

Equipes de resgate foram enviadas ao local, mas muitas das vítimas atropeladas ou asfixiadas já estavam mortas quando o socorro chegou.

 

Continua após a publicidade
Publicidade