Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Casa Branca diz que Snowden ainda enfrenta acusações criminais

Hipótese de concessão de asilo a ex-analista de inteligência foi afastada

A Casa Branca afastou nesta segunda-feira a possibilidade de concessão de anistia ao ex-analista de inteligência Edward Snowden, ao afirmar que não houve mudança na posição do governo Barack Obama sobre a questão. Pouco depois da publicação das primeiras reportagens contendo dados sobre programas secretos de vigilância repassados por Snowden para a imprensa, o ex-técnico da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) foi acusado de espionagem.

“O senhor Snowden foi acusado de vazar informações secretas e ele enfrenta nos Estados Unidos acusações criminais. Ele deveria retornar aos Estados Unidos o mais depressa possível, onde ele terá seus direitos legais respeitados em nosso sistema”, disse o porta-voz da Casa Branca Jay Carney.

Leia também:

Juiz considera coleta de dados telefônicos ilegal

Comitê indica que espionagem da NSA deve prosseguir, mas com restrições

A hipótese de concessão de anistia foi levantada no domingo pelo jornal britânico The Guardian, um dos primeiros a divulgar informações sobre os programas de vigilância. A reportagem destacou que uma eventual anistia permitiria que Snowden retornasse aos EUA – ele conseguiu asilo temporário do governo da Rússia e atualmente mora em Moscou.

Também no domingo, Rick Ledgett, que supervisiona uma força-tarefa da NSA para avaliar os danos causados pelas informações divulgadas por Snowden, disse ao programa “60 Minutes”, da rede CBS, que “valia a pena ter uma conversa” sobre anistia se Snowden entregasse a informação que obteve.

“Na minha opinião, sim, vale a pena ter uma conversa sobre isso”, disse Ledgett. “Eu preciso de garantias de que o resto dos dados estaria seguro e meu nível de exigência para essas garantias seria muito elevado.”

(Com agência Reuters)