Clique e assine a partir de 9,90/mês

Carro-bomba mata governador no Iêmen. EI reivindica autoria do atentado

Explosão também provocou a morte de outras cinco pessoas a comitiva do político

Por Da Redação - 6 dez 2015, 10h52

Um atentado com um carro-bomba no Iêmen matou o governador de Adén, no sul do país, e ao menos cinco pessoas da sua comitiva. A autoria do ataque foi reivindicada pelo Estado Islâmico (EI) que, em comunicado divulgado nas redes sociais, ameaçou realizar novos atos terroristas contra “os chefes da apostasia” na região.

Segundo testemunhas, o homem que dirigia o carro-bomba jogou o seu veículo contra o de Jaafar Mohammed Saad, que estava indo para o trabalho. O atentado ocorreu no bairo de Tawahi e, segundo testemunhas, a explosão pôde ser ouvida a 10 quilômetros de distância.

Leia também:

Ataques aéreos destroem hospital do Médicos Sem Fronteiras no Iêmen

Continua após a publicidade

O braço do EI no Iêmen tem intensificado as operações desde a eclosão da guerra civil no país, surgindo como um rival forte da Al-Qaeda na Península Arábica (AQAP), o principal grupo militante na região nos últimos anos. Esse é o segundo ataque em Adén, onde o EI já reivindicou, em 6 de outubro, uma série de atentados contra a sede provisória do governo iemenita e contra edifícios militares.

O Iêmen é um país pobre da Península Arábica devastado por combates entre forças leais apoiadas por uma coalizão árabe e rebeldes xiitas huthis pró-iranianos, que se apoderaram de amplas regiões do país, incluindo a capital Sanaa.

(Da redação)

Publicidade