Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Carlos Menem vai a julgamento em processo por atentado

O ex-presidente argentino é acusado de acobertar ato contra judeus em 1994

Por Da Redação 30 mar 2012, 15h26

O ex-presidente argentino Carlos Menem (1989-1999) deverá ser submetido a um julgamento pela acusação de obstruir a investigação do atentado contra a associação judaica Amia na década de 1990, revelou nesta sexta-feira o Centro de Informação Judicial (CIJ).

Ocorrido em 1994, o atentado fez 85 mortos e 300 feridos. “O juiz Ariel Lijo elevou a julgamento o processo contra Menem e (o destituído juiz federal Juan) Galeano pelo acobertamento do atentado à Associação Mutual Israelita Argentina (Amia)”, ressaltou o CIJ em um comunicado de imprensa.

A promotoria acusa Menem de ter cometido o crime de “acobertamento agravado” da chamada “conexão local” do ataque, cuja autoria intelectual e material foi atribuída pela Justiça argentina a autoridades iranianas, entre elas o ex-presidente Ali Rafsanjani (1989-1997).

A Justiça tem provas de que os serviços de inteligência do estado e as forças de segurança acobertaram e apagaram pistas em favor de cúmplices locais dos terroristas durante o governo Menem.

(Com agência AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade