Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Capa da Time mostra criança imigrante e Trump frente a frente

Foto de menina chorando ao ver sua mãe ser presa na fronteira dos EUA estampa jornais e revistas de todo o mundo

Por Da Redação 21 jun 2018, 11h30

A americana Time se juntou ao coro de críticos da política de imigração do governo dos Estados Unidos. A nova capa da revista traz uma imagem do presidente Donald Trump encarando uma criança imigrante aos prantos.

“Bem-vindos à América”, diz a manchete.

A foto da menina imigrante, chorando ao ser abordada por oficiais da polícia fronteiriça americana, foi estampada em jornais e revistas de todo o mundo na última semana, diante de denúncias gravíssimas sobre o tratamento recebidos pelos menores separados de seus pais ao tentarem entrar ilegalmente nos Estados Unidos.

  • A imagem foi capturada pelo fotógrafo premiado John Moore. À Time, ele afirmou que precisou parar por alguns minutos e respirar fundo após tirar a foto da menina hondurenha que chorava ao ver sua mãe ser detida na cidade fronteiriça de McAllen, no Texas.

    Garota hondurenha de 2 anos de idade chora após sua mãe ser detida na fronteira entre o México e os Estados Unidos, localizada em McAllen, Texas - 12/06/2018
    Garota hondurenha de 2 anos de idade chora após sua mãe ser detida na fronteira entre o México e os Estados Unidos, localizada em McAllen, Texas – 12/06/2018 John Moore/Getty Images/AFP

    A capa é da edição de 2 de julho da revista, que deve chegar às bancas nos Estados Unido em duas semanas.

    Continua após a publicidade

    A matéria de capa, intitulada “Uma autocrítica após a política de separação de fronteira de Trump: que tipo de país somos?”, faz críticas às políticas recentes do presidente americano.

  • As novas medidas de “tolerância zero” adotadas pelo governo em abril determinavam que todos os imigrantes que entrassem no país de maneira clandestina seriam processados criminalmente. A orientação se aplicava mesmo aos que pediam asilo e aos que estavam acompanhados de menores.

    Acusados da prática de crime, os adultos eram levados a prisões federais, onde não há instalações para crianças e adolescentes. Com isso, as famílias eram separadas e os filhos iam para abrigos ou centros para menores “desacompanhados”.

    Na quarta-feira (21), contudo, Trump assinou um decreto impede a separação de famílias presas ao cruzarem a fronteira. Imigrantes menores de idade e seus pais (ou tutores) não poderão mais ser separados ao serem capturados. O núcleo familiar será mantido unido enquanto os adultos respondam à Justiça americana.

    O texto do decreto, contudo, não traz detalhes sobre as condições de prisão das famílias.

    Continua após a publicidade
    Publicidade