Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Candidata esfaqueada por apoio a migrantes é eleita prefeita de Colônia

A alemã Henriette Reker, que foi atacada por fanático xenófobo um dia antes do pleito, obteve a maioria dos votos. A política segue hospitalizada, já o agressor confirmou motivação racista

A candidata à prefeitura de Colônia, no oeste da Alemanha, ferida gravemente no sábado por um homem contrário à entrada de migrantes no país, foi eleita neste domingo de acordo resultados provisórios. Henriette Reker, hospitalizada após ser esfaqueada no pescoço enquanto fazia campanha em um bairro de Colônia por um homem de 44 anos que disse ter agido por “motivações racistas”, obteve mais de 52% dos votos, segundo resultados publicados após a apuração de 75% dos votos apurados.

Candidata independente mas apoiada pelos conservadores (partido CDU) de Angela Merkel, Reker venceu essa disputa municipal contra outros seis candidatos, na quarta cidade mais importante da Alemanha, que tem uma significativa comunidade muçulmana e acolhe numerosos refugiados. Desconhecida nacionalmente até sábado, Reker é a encarregada pelo alojamento desses migrantes que chegam a Colônia. Os médicos consideram que, se não houver contratempos, a prefeita eleita conseguirá se recuperar dos ferimentos.

Uma autoridade policial de Colônia, Norbert Wagner, disse que o agressor, um alemão, de 44 anos de idade, desempregado há muito tempo e detido depois do crime, confessou ter cometido esse ato com uma motivação racista. O criminoso era muito próximo da extrema direita alemã nos anos 90. Ainda segundo a polícia, o agressor, que feriu outras quatro pessoas, será considerado penalmente responsável por seus atos de violência.

(Com AFP)