Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Califórnia concede licença de advogado para imigrante ilegal

Sergio Garcia, de 36 anos, viveu a maior parte de sua vida nos EUA. Ele desafiou uma lei que impedia ilegais de obterem licença de trabalho em órgãos públicos

A Suprema Corte do estado americano da Califórnia autorizou nesta quinta-feira o imigrante ilegal Sergio Garcia, de 36 anos, a obter uma licença para trabalhar como advogado nos Estados Unidos. Segundo a rede BBC, Garcia viveu a maior parte de sua vida no país e trabalhou em uma mercearia para arcar com a mensalidade da faculdade de direito. Ele foi aprovado no exame de advocacia em sua primeira tentativa, mas não conseguiu exercer o ofício devido a uma lei que impedia imigrantes ilegais de obterem licença de trabalho para cargos públicos.

Leia também:

Obama pressiona republicanos por reforma da imigração

Nascido em 1977, no México, Garcia cruzou a fronteira sem os documentos dois anos depois. Embora tenha voltado ao seu país natal com a família, ele voltou a se aventurar nos Estados Unidos quando completou 17 anos. O pai de Garcia obteve um visto de residente no país e tentou logo em seguida entrar com o pedido para seu filho. O governo, no entanto, rejeitou a requisição devido ao número elevado de postulantes.

Após completar os estudos e passar no exame de advocacia, Garcia desafiou uma lei federal de 1996 que impedia imigrantes ilegais de trabalharem em agências do governo ou órgãos que utilizava o dinheiro público. A alegação do governo era de que a corte da Califórnia usava os impostos pagos pelo contribuinte, o que anulava qualquer possibilidade de Garcia concorrer a uma vaga no sistema jurídico.

Com o decorrer do processo, contudo, o governador Jerry Brown assinou uma lei que alterava o texto da emenda federal. A lei estatal entrou em vigor na quarta-feira e pavimentou o caminho para a Suprema Corte julgar a favor de Garcia nesta quinta. Os magistrados garantiram a licença a Garcia de forma unânime, determinando que ele “possui o bom caráter que o qualifica a obter o trabalho”.

Obama – O presidente americano Barack Obama fez da questão da imigração uma das bandeiras de seu segundo mandato, mas ainda não conseguiu convencer o Congresso a aprovar uma reforma nas leis federais. O projeto segue estagnado e não tem previsões para ser votado de forma efetiva pelos políticos. Segundo dados do instituto Pew Hispanic Center, quase 12 milhões de imigrantes vivem ilegalmente nos Estados Unidos. A administração Obama tem uma média de cerca de 400 mil deportações por ano, apontam dados do instituto.