Clique e assine com 88% de desconto

‘Caçadora de nazistas’ Beate Klarsfeld é candidata à presidência alemã

Por John Macdougall - 27 fev 2012, 10h29

A “caçadora de nazistas” Beate Klarsfeld, de 73 anos, foi escolhida nesta segunda-feira pelo partido Die Linke como candidata à presidência da Alemanha, anunciou o grupo de extrema esquerda.

Klarsfeld, que junto ao seu marido, o advogado francês Serge Klarsfeld, encontrou muitos criminosos de guerra nazistas e revelou o passado negro de vários dirigentes internacionais, não tem, no entanto, muitas chances diante do candidato dos partidos da coalizão governamental e das principais formações de oposição, Joachim Gauck.

Todos estes partidos entraram em acordo no dia 19 de fevereiro para apoiar este pastor de 72 anos, que foi defensor dos direitos humanos na antiga Alemanha Oriental.

O Die Linke, criado, entre outros, por antigos comunistas da Alemanha Oriental, se opõe à candidatura de Gauck, que foi, após a reunificação, o primeiro diretor responsável pelos arquivos da Stasi, a polícia secreta da ex-RDA.

Publicidade

Klarsfeld disse estar honrada pela perspectiva de ser eleita, embora tenha informado que não estava totalmente alinhada com a política do Die Linke, em particular porque ela apoia Israel.

Beate Klarsfeld se tornou famosa na Alemanha após ter esbofeteado em 1968 o chanceler democrata-cristão Kurt-Georg Kiesinger, em pleno congresso de seu partido, porque havia pertencido ao partido nacional-socialista de Adolf Hitler.

Nascida com o nome de Beate-Auguste Künzel em 1939 em Berlim, Klarsfeld vive em Paris e dirige com seu marido a associação de filhos e filhas de deportados judeus na França.

A eleição por uma assembleia ad hoc do novo presidente alemão para suceder no posto Christian Wulff, que renunciou no dia 17 de fevereiro acusado de prevaricação, acontecerá no dia 18 de março.

Publicidade