Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolton desmente decisão de retirada de tropas da Coreia do Sul

EUA mantém 28,5 mil soldados em 15 bases na península coreana; questão deverá ser discutida na reunião de Trump com Kim Jong-un

O conselheiro da Casa Branca para Segurança Nacional, John Bolton, afirmou nesta sexta-feira 4 ser “uma completa bobagem” a notícia de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu opções ao Pentágono sobre a retirada de soldados americanos da Coreia do Sul, como publicou o jornal The New York Times.

Com base em informações colhidas na Casa Branca, o jornal mencionou que Trump não pretende fazer da retirada de tropas um tema de barganha com o líder norte coreano, Kim Jong-un, com quem deverá encontrar-se entre o fm deste mês e o início de julho. Mas está ciente de que um futuro tratado de paz entre as Coreias do Norte e do Sul deve diminuir a necessidade da presença militar americana na península.

Os Estados Unidos mantêm 28.500 soldados em quinze bases militares na Coreia do Sul. Essa presença remonta à Guerra da Coreia (1950-1953), Segundo o jornal, Trump determinara a retirada das tropas porque considera que seu país não esteja sendo adequadamente compensado pelos custos de manutenção. Além disso, em seu ponto de vista, essa presença militar estaria protegendo o Japão e não foi suficiente para deter o programa nuclear da Coreia do Norte.

O desmentido de Bolton surge em um momento sensível para as negociações do acordo que porá fim a situação de guerra em que as duas Coreias ainda vivem, 65 anos depois do armistício. Além do anunciado encontro de Trump e Kim, ainda sem data e local definidos, a China começou a se movimentar para também influenciar no texto final de um tratado de paz e para não perder sua influência sobre a Coreia do Norte.

(Com EFE)