Clique e assine a partir de 8,90/mês

Bolsa de NY fecha nesta 2ª por causa do furacão Sandy

Tirando os quatro dias de fechamento por causa dos atentados 11 de Setembro de 2001, a última vez que isso ocorreu foi em 1985, devido ao furacão Gloria

Por Da Redação - 29 out 2012, 00h21

A Bolsa de Nova York não abrirá nesta segunda-feira devido à chegada do furacão Sandy à cidade. Por prevenção, o pregão em Wall Street foi cancelado, mas as operações eletrônicas continuarão sendo realizadas normalmente. A reabertura das operações físicas na terça-feira dependerá da evolução da situação, anunciou neste domingo a Bolsa em comunicado.

Leia também:

Por proximidade de Sandy, NY suspende serviços de transporte público

Tirando os quatro dias de fechamento pelos atentados terroristas de 11 de Setembro de 2001, a última vez que a Bolsa de Nova York fechou suas operações físicas em 27 de setembro de 1985, por causa do furacão Gloria.

A decisão foi tomada depois que as autoridades do estado e da cidade de Nova York declararam estado de emergência e ordenaram a retirada de cerca de 375.000 pessoas das zonas mais baixas da “Grande Maça”. Entre estas áreas estão partes da ilha de Manhattan próximas a Wall Street.

“Estaremos abertos para as operações e, ao mesmo tempo, atuando de acordo com as decisões tomadas pela cidade e pelo estado de Nova York”, disse o executivo- chefe da Bolsa nova-iorquina, Duncan Niederauer, em nota. O furacão Sandy, que deixou 61 mortos no Caribe, deverá atingir parte da costa leste dos EUA nesta segunda. O fenômeno pode causar fortes ventos e inundações perigosas, provavelmente em uma região compreendida entre os estados de Delaware e Nova York ou Nova Jersey.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade