Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bolívia vai legalizar mais de 70.000 carros contrabandeados

O presidente Evo Morales concedeu uma anistia ao contrabando de automóveis

Por Da Redação - 21 Jun 2011, 15h43

Os donos de mais de 70.000 automóveis que entraram na Bolívia por contrabando se apresentarão às autoridades da alfândega até esta terça-feira para pedir sua legalização devido a uma anistia do presidente Evo Morales.

Segundo a alfândega nacional, nos primeiros dez dias de vigência da anistia, que será encerrada em primeiro de julho, foram registrados 70.248 veículos ilegais. O número é sete vezes maior que os 10.000 que as autoridades disseram que havia, e próximo aos 100.000 que calcularam os sindicatos de transportadoras.

“Realmente é um escândalo, porque foi constatado que o contrabando aumentou no país”, disse o gerente do Instituto de Comércio Exterior, Gary Rodríguez.

As alfândegas da Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Peru enviaram à Bolívia relatórios de automóveis roubados para tentar evitar que fossem legalizados, informou a presidente da Alfândega boliviana, Marlene Ardaya.

Continua após a publicidade

(Com agência Efe)

Publicidade