Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Bolívia: civis se mobilizam para evitar prisão de governador opositor

Por Aízar Raldés - 3 jan 2012, 17h03

Grupos civis leais ao governador boliviano da região de Santa Cruz, Rubén Costas, começaram a se mobilizar nesta terça-feira para evitar a detenção do principal opositor ao presidente Evo Morales, ordenada há dias.

“Iniciamos vigília permanente na praça 24 de Setembro, em defesa de nosso governador Rubén Costas e da democracia”, afirmou Katya Quiroga, do partido Verdade e Democracia Social, na cidade de Santa Cruz, 900 km a leste de La Paz.

Um magistrado da capital ordenou há duas semanas a detenção de Costas por ter-se negado a se apresentar no julgamento aberto pelo governo; ele teria denunciado, sem provas, que o vice-presidente Alvaro García recebe dinheiro do narcotráfico.

Costas argumenta que o processo deveria ser realizado em Santa Cruz, onde ele reside, e o promotor Marcelo Sosa declarou que a detenção entra em vigor nesta terça.

Publicidade

Grupos de civis se instalaram na praça com mesas e cadeiras para evitar – dizem – a detenção de Costas e sua transferência para La Paz, segundo imagens do canal privado de televisão ATB, onde o governador apareceu para agradecer as demonstrações de apoio.

Publicidade