Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Boletim informativo da Al Qaeda divulga ‘obra social’ do grupo terrorista

Por Da Redação 5 jun 2012, 06h04

Mohammed Siali.

Cairo, 5 jun (EFE).- O grupo terrorista Ansar al Sharia, vinculado à rede Al Qaeda, não só combate as tropas no sul do Iêmen, mas também produz um boletim informativo para divulgar sua ‘obra social’, como dar presentes às crianças e plantar árvores nas regiões sob seu controle.

A organização assegura em seu último informe – publicado por sua agência de notícias, ‘Madad’, através do Facebook – que organizou uma operação de plantação de áreas verdes nas ruas da cidade de Waqar, na província de Abian, onde plantou novas árvores.

Essa iniciativa, segundo a nota curta, ‘pretende proteger o meio ambiente, melhorar a estética da cidade, lutar contra a poluição e resistir à desertificação’.

O boletim, de quatro páginas coloridas e com o mesmo formato de uma revista, cita que os combatentes da Al Qaeda distribuíram ‘centenas de bolas’ como presente para as crianças na região de Azan, na província de Shabua (sul).

Um representante administrativo do Ansar al Sharia (Seguidores da Lei Islâmica) nessa região assegurou, em declarações ao boletim, que o grupo pretende propagar ‘a alegria e a felicidade’ entre as crianças.

Este jihadista acrescentou – entre risos – que os jovens e os maiores de idade também compareceram ao local para conseguir algumas dessas bolas, destaca a publicação.

A instabilidade vivida no Iêmen desde o início das revoltas populares contra o regime em janeiro de 2011 favoreceu o aumento da atividade da Al Qaeda, sobretudo no sul do país, onde o Ansar al Sharia controla várias regiões.

Seu boletim, que já está em seu número 20, inclui uma revista na qual o grupo rebate o que dizem alguns meios de comunicação internacional sobre a Al Qaeda no Iêmen.

Continua após a publicidade

Dentro desta estratégia de propaganda, a revista divulga principalmente os extratos que demonstram ‘os avanços’ realizados por esse grupo e o apoio dos Estados Unidos ao Exército iemenita.

Mas a Al Qaeda não informa apenas suas obras caridosas: a organização lançou uma operação, publicada na revista, para destruir os santuários localizados nos arredores na cidade de Waqar porque sua existência, segundo o grupo terrorista, contradiz o monoteísmo do Islã.

Os combatentes arrasaram 15 santuários nessa região, entre eles templos antigos equipados com sinos e outros onde nos muros há ‘escritos incompreensíveis’, que a Al Qaeda considera como ‘talismãs mágicos’.

O boletim contém seis fotos, três das quais retratam essas operações de destruição dos santuários e nelas pode-se ver um guindaste em ação, carros e homens barbudos com armas e vestidos com roupas típicas afegãs.

Em um boletim anterior, o número 17, publicado há um mês, o Ansar al Sharia relatava como seus ‘serviços de segurança’ vendam os olhos de jornalistas e membros das delegações humanitárias que visitavam 72 soldados retidos pelos rebeldes na província de Abian.

O documento assinala também que os cidadãos que vivem nas áreas sob o controle da Al Qaeda recorrem cada vez mais às Cortes Islâmicas estabelecidas pelo Ansar al Sharia para resolver suas disputas.

Segundo a organização, seu ‘êxito’ se deve à rapidez dos processos, em comparação com os tribunais ‘infiéis’.

Além disso, explica que, quando os acusados recebem a convocação para comparecer aos tribunais religiosos, em muitas ocasiões se dirigem diretamente ao denunciante para resolver pacificamente a situação, sem necessidade que a ‘justiça’ da Al Qaeda intervenha.

Outra tradicional seção do boletim se chama ‘Imagem e comentário’. Em uma delas aparece a foto de um jovem e uma criança sorrindo, e atrás deles vê-se um cartaz do fundador da Al Qaeda, Osama bin Laden, com o lema ‘A jihad (guerra santa) é a solução’.

O legenda da foto diz que o jovem é um comerciante ambulante na cidade de Waqar, que sorri para dar as boas-vindas à câmera do Ansar al Sharia. EFE

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês