Aviões matam 23 supostos membros da Al Qaeda no Iêmen

Aeronaves não tripuladas teriam bombardeado reduto da rede terrorista no país

Por Da Redação - 10 mar 2012, 04h25

Pelo menos 23 supostos membros da Al Qaeda morreram na noite desta sexta-feira em três bombardeios aéreos contra alvos da rede terrorista na província de Al Baida, no sul do Iêmen, informou uma fonte militar do país árabe.

Drones – Os bombardeios estavam dirigidos contra abrigos da Al Qaeda nas zonas de Dokhi, Mandu e Janek, em Al Baida, cerca de 280 quilômetros ao sudeste de Sana. Várias testemunhas apontaram que os ataques foram produzidos por aviões não tripulados – os chamados ‘drones’ -, embora a fonte militar não tenha confirmado se eram aeronaves dos Estados Unidos ou do Iêmen.

Al Baida é um dos principais redutos da Al Qaeda no sul do Iêmen, junto com as províncias vizinhas de Shabua e Abian. A atividade da Al Qaeda e de organizações próximas aumentou desde o início da revolta contra o regime de Ali Abdullah Saleh, cuja saída definitiva do poder aconteceu no final de fevereiro.

Leia também:

Publicidade

Leia também: Iêmen é uma porta escancarada para a atuação da Al Qaeda

(com agência EFE)

Publicidade