Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Avião cai no Paquistão com 127 pessoas a bordo, não há sobreviventes

Um avião da companhia privada paquistanesa com 127 pessoas a bordo caiu na tarde desta sexta-feira perto da capital Islamabad, anunciou a polícia à AFP, considerando que não há sobreviventes.

De acordo com as informações do policial Fazle Akbar, o Boeing 737 da empresa Bhoja proveniente de Karachi caiu nas proximidades do aeroporto internacional de Islamabad, e que equipes de emergência foram enviadas ao local.

“Não há chance alguma de sobreviventes, a não ser que ocorra um milagre. O avião está totalmente destruído”, disse ele no local do acidente.

Existem informações contraditórias sobre o número de pessoas que estavam na aeronave.

Segundo um oficial do ministério da Defesa, relatórios preliminares indicavam a presença de 126 pessoas a bordo.

No entanto, a direção da Aviação Civil do Paquistão cita 121 passageiros e seis tripulantes, enquanto o chefe de polícia de Islamabad, Bani Amin, menciona 127 pessoas.

Até o momento foram resgatados 110 corpos, informou à imprensa o brigadeiro Sarfraz Ali, que chefia esses trabalhos.

“Não podemos identificá-los por enquanto”, acrescentou.

Arshad Mahmood, oficial da Marinha paquistanesa disse que o acidente aconteceu quando o avião se aproximava do aeroporto e já iniciava os procedimentos de pouso.

“O tempo não estava bom, com descargas elétricas e tempestades. O piloto perdeu o controle do avião e se chocou contra o chão. A nave chegou a partir, devido ao impacto, e explodiu, transformando-se numa bola de fogo”, disse.

No local do acidente era muito forte o odor de combustível queimado, ao mesmo tempo em que toda a zona estava repleta de corpos e restos humanos, segundo testemunhas.

Equipes de resgate trabalhavam nos destroços do avião, e parte da bagagem – roupas, sapatos, joias – estava esparramada numa enorme área.

Saifur Rehman, oficial da polícia de resgate, disse que o avião caiu na aldeia de Hussain Abad, a aproximadamente três quilômetros da principal autoestrada de acesso a Islamabad.

“Houve um incêndio depois do acidente. Os destroços estão em chamas, o avião foi completamente destruído. Temos equipes do corpo de bombeiros e aparelhos de iluminação, além de técnicos que se dirigem ao local do desastre”, disse Rehman à rede de televisão local Geo News.

O exército também despachou para o lugar equipes de resgate com ambulâncias e pessoal médico.

Segundo um funcionário do aeroporto de Islamabad, o avião deveria aterrissar às 18H50 locais (13H50 GMT), mas às 18H40 a torre de controle perdeu contacto com a nave, que caiu antes de chegar à pista.

O pior acidente de aviação em solo paquistanês foi registrado em julho de 2010, quando um Airbus 321 da empresa privada Airblue chocou-se contra as serras próximas a Islamabad. As 152 pessoas a bordo morreram no desastre, também causado pelo mau tempo e visibilidade fraca.