Clique e assine a partir de 9,90/mês

Áustria quer sediar reunião entre Putin e Trump

A relação entre o Kremlin e a Casa Branca está em seu pior momento desde o fim da União Soviética

Por Da Redação - 8 jun 2018, 14h06

A Áustria se ofereceu para sediar um encontro entre os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e dos Estados Unidos, Donald Trump, segundo informou nesta sexta-feira (8) a agência russa de notícias RIA Novosti, que cita um funcionário da Casa Branca como fonte.

A relação entre os dois países passa pelo seu pior momento desde a desintegração da União Soviética. Isso dificulta a realização de uma cúpula bilateral entre Putin e Trump, apesar da boa sintonia que os dois exibem toda vez que se encontram durante seus compromissos internacionais.

“Os austríacos nos disseram que gostariam de sediar uma reunião entre o presidente Trump e o presidente Putin. Mas embora os dois líderes já tenham falado sobre isso no passado, atualmente não temos nada que anunciar a respeito”, disse à agência russa um representante do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca.

O jornal americano The Wall Street Journal informou que o próprio Putin aproveitou sua visita no início desta semana a Viena para pedir ao ministro das Relações Exteriores austríaco, Sebastian Kurz, que organize um encontro seu com Trump. Segundo a publicação, a Casa Branca “está ciente do pedido” do chefe do Kremlin e está “ponderando a oferta”.

Continua após a publicidade

O Kremlin e a Casa Branca vêm conversando há algum tempo sobre a possibilidade de uma reunião entre Putin e Trump, mas até agora nenhuma das opções propostas foi finalizada.

Há dois meses, Washington apontou que a reunião poderia acontecer na própria Casa Branca, depois que o Kremlin informou que Trump ofereceu essa possibilidade ao mandatário russo durante uma conversa telefônica.

(Com EFE)

Publicidade