Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Ato de guerra’ se Irã fechar Estreito de Ormuz, diz Romney

O aspirante à indicação republicana para as presidenciais dos Estados Unidos Mitt Romney disse na segunda-feira que consideraria um “ato de guerra” o fechamento pelo Irã do Estreito de Ormuz, uma rota de trânsito chave para o fornecimento de petróleo mundial.

“É apropriado e essencial para nossas forças armadas, para nossa marinha de guerra, manter aberta a navegação”. “É claro que é um ato de guerra”, disse Romney em um debate com os outros três pré-candidatos republicanos em Tampa, Flórida, onde no dia 31 de janeiro será realizada uma primária crucial.

Os líderes militares e políticos do Irã advertiram no início do ano que poderiam fechar o Estreito se a crescente pressão das sanções do Ocidente por seu programa nuclear detivessem suas exportações de petróleo.

O Estreito é uma rota importante para a saída de petróleo do Golfo.

O Irã tentou reduzir as tensões na semana passada, depois de ameaçar com uma resposta se os Estados Unidos reenviassem um porta-aviões ao Golfo.

Horas antes do debate, o Pentágono confirmou que o porta-aviões dos Estados Unidos “USS Abraham Lincoln” cruzou no domingo o Estreito de Ormuz e chegou ao Golfo Pérsico, depois que o Irã ameaçou fechar a estratégica rota marítima.