Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ativista italiano sequestrado em Gaza é encontrado morto

Grupo islâmico desrespeitou ultimato para negociação com governo italiano

Por Da Redação 15 abr 2011, 04h41

O ativista italiano Vittorio Arrigoni, que permanecia desde a manhã de quinta-feira em Gaza em poder de um grupo islâmico salafista, foi encontrado morto na madrugada desta sexta, informou o Ministério das Relações Exteriores da Itália em comunicado.

O ministério, que cita fontes de seu consulado em Jerusalém, explicou que o corpo do ativista foi reconhecido no necrotério do Hospital Shifa, em Gaza.

“Expressando a forte consternação pelo assassinato bárbaro e as mais sinceras condolências à família do compatriota, o Ministério das Relações Exteriores condena nos termos mais firmes o vil e irracional gesto de violência por parte de extremistas indiferentes ao valor da vida humana”, diz a nota.

Segundo informou a imprensa italiana, o corpo de Arrigoni foi encontrado em um apartamento de Gaza por milicianos do Hamas.

Em um vídeo publicado ontem no YouTube, no qual o italiano podia ser visto com os olhos vendados e apresentava sinais de violência, o grupo extremista que assumiu a autoria do sequestro exigia que o Hamas, que governa a Faixa de Gaza, libertasse seus membros de suas prisões.

A polícia de Gaza anunciou, segundo a imprensa italiana, ter detido duas pessoas e que está prestes a chegar a um terceiro envolvido no sequestro.

Arrigoni estava em Gaza há quase um ano, após chegar à costa da Faixa de Gaza em um dos navios que levam ajuda humanitária.

(com Agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade