Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Atentados na Síria deixam 55 mortos e 372 feridos, diz governo

Por Da Redação 10 Maio 2012, 09h37

Damasco, 10 mai (EFE).- Pelo menos 55 pessoas morreram nesta quinta-feira e 372 ficaram feridas devido à explosão de dois carros-bomba na região de Qazaz, na periferia de Damasco, segundo um comunicado do Ministério do Interior da Síria citado pela rede estatal de televisão.

Além disso, as autoridades recolheram 15 sacos com restos humanos não identificados, por isso o número de vítimas pode aumentar.

O Ministério informou que os dois veículos, que tinham mais de uma tonelada de material explosivo, eram conduzidos por terroristas suicidas.

A primeira explosão aconteceu às 7h53 no horário local (1h53 em Brasília), enquanto a segunda foi registrada um minuto depois.

Em nota, o Governo acusou ‘grupos terroristas armados’, apoiados por forças estrangeiras, da autoria do duplo atentado e afirmou que perseguirá os assassinos e aqueles que os acolhem, por isso pediu a cooperação popular para a captura.

Continua após a publicidade

O comunicado oficial acrescenta que as explosões causaram também dois grandes buracos no asfalto e danos em propriedades públicas e privadas.

Segundo a Agência Efe pôde constatar no local, o ataque aconteceu nas proximidades de um edifício do denominado Corpo da Inteligência Palestina e de uma sede dos serviços de aviação.

Escombros, sangue e vidros das janelas de edifícios próximos cobriam o chão na área, onde dezenas de ambulâncias foram chamadas para transportar as vítimas.

Uma equipe de observadores das Nações Unidas se transferiu ao local para fazer uma inspeção. Ali, o chefe da missão, o general norueguês Robert Mood, afirmou em declarações aos jornalistas que ‘este ato terrorista’ não representa uma solução aos problemas da Síria.

Os observadores se encontram no país para verificar o cumprimento do plano de paz da ONU, que estipula, entre outras medidas, um cessar-fogo em vigor desde 12 de abril. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade