Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Atentados deixam ao menos 24 mortos no Iraque

Ataques ocorreram em Bagdá. Pelo menos 58 pessoas se feriram nas explosões

Por Da Redação 20 jan 2014, 10h58

Ao menos 24 pessoas morreram e 58 ficaram feridas após a explosão de cinco carros-bomba em vários bairros de Bagdá nesta segunda-feira, informaram fontes médicas e de segurança. Duas das explosões foram registradas no bairro de Dura, no sul da capital iraquiana e de maioria sunita, enquanto ao menos três veículos repletos de explosivos foram detonados nas zonas de Abu Dsheer, Bagdá-Jadida, Hurriya e Bayaa, de maioria xiita.

O ataque mais violento ocorreu no distrito predominantemente xiita de Abu Dsheer, ao sul da capital iraquiana, onde um carro-bomba matou sete pessoas e feriu 18 perto de um mercado movimentado. No bairro de Dura, morreram ao menos seis pessoas, seguido pelo de Bagdá-Jadida, com quatro. Estes são os ataques mais recentes num país que registra um forte aumento da violência, que já deixou mais de 650 mortos desde o início do ano. Nenhum grupo havia reivindicado os ataques até o momento, mas os insurgentes sunitas, incluindo os vinculados à Al-Qaeda, costumam colocar bombas coordenadas por toda a cidade.

Leia também

Ataques a bomba matam 52 em Bagdá e Baquba

EUA enviam armas ao Iraque para combater a Al Qaeda

EUA apoiarão luta contra Al Qaeda no Iraque, mas sem enviar tropas, diz Kerry

Esta escalada da violência, à qual se une um mortífero confronto entre as forças de segurança e combatentes contrários ao governo a oeste de Bagdá, é registrada a apenas alguns meses da realização de eleições legislativas.

O Iraque enfrenta a maior ​​onda de violência desde 2008, atingindo níveis alarmantes de mortes. Segundo a ONU, 7.818 civis e 1.050 membros da força de segurança morreram em 2013. Somente em dezembro, houve 759 mortos. A perda do controle da cidade de Falluja e o agravamento da violência em todo o país representam um grande desafio para o governo liderado pelo primeiro-ministro Nouri al-Maliki. Em abril, o Iraque terá eleições parlamentares.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade