Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataques contra igrejas no Quênia deixa pelo menos 12 mortos

Nairóbi, 1 jul (EFE).- Pelo menos doze pessoas morreram e cerca de 50 ficaram feridas em dois ataques contra igrejas na cidade de Garissa (nordeste do Quênia) durante a realização do serviço dominical.

A rádio queniana ‘Capital FM’ informou que o número de vítimas fatais é 12, enquanto o jornal ‘Sunday Nation’ cifrou em 50 as pessoas feridas nos atentados.

Os ataques foram perpetrados de forma simultânea contra a Igreja Católica e a Igreja AIC (African Inland Church) de Garissa, cidade próxima à fronteira com a Somália.

Os feridos foram levados para o Hospital Geral Provincial de Garissa, informou o ‘Sunday Nation’ em seu site.

‘Não fizemos detenções ainda, mas temos informações que cinco pessoas participaram do ataque com granadas e disparos contra a Igreja AIC, e outros dois terroristas atentaram com uma granada na Igreja Católica’, afirmou Philip Ndolo, subchefe de Polícia de Garissa, em palavras recolhidas pela ‘Capital FM’.

O Conselho Supremo Muçulmano do Quênia (SUPKEM) condenou os atentados, que podem ter sido cometidos pela guerrilha islamita somali de Al Shabab, apesar de ainda ninguém ter reivindicado sua autoria.

O Quênia sofreu nos últimos seis meses vários ataques terroristas, tanto em Nairóbi, como em Mombaça e no norte do país, que causaram uma dezena de mortos e vários feridos.

Desde a incursão de tropas quenianas em território somali no mês de outubro do ano passado, Al Shabab ameaçou várias vezes promover atentados nas principais cidades do Quênia. EFE