Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ataque terrorista mata 44 pessoas no norte da Nigéria

Notícia foi divulgada quatro dias depois de massacre comandado supostamente pelo grupo radical islâmico Boko Haram, na cidade de Dumba

Por Da Redação 24 ago 2013, 10h55

Um ataque na cidade de Dumba, no noroeste da Nigéria, deixou, pelo menos, 44 pessoas mortas, na última terça-feira. O jornal local ‘Vanguard’ atribui a ofensiva a 50 supostos integrantes do grupo radical islâmico Boko Haram. O ataque foi divulgado quatro dias depois porque Dumba é uma cidade remota, localizada a 160 quilômetros de Maiduguri, capital de Borno, um dos estados nigerianos mais atingidos pelos ataques do grupo terrorista.

O ataque ocorreu um dia depois que o Exército da Nigéria anunciou que tinha matado o ‘número 2’ do Boko Haram, Momodu Bama (conhecido também como Abu Saad), durante uma investida contra o grupo radical em Borno. O Boko Haram desenvolve uma campanha de violência desde 2009 para instalar uma república islâmica na Nigéria, de maioria muçulmana no norte e preponderância cristã no sul. O nome do grupo terrorista significa em línguas locais ‘a educação não islâmica é pecado’.

O massacre de terça aconteceu perto da cidade de Baga, próxima da fronteira com o Chade, onde 185 pessoas morreram, em abril, em enfrentamentos entre o Boko Haram e militares da Força de Ação Conjunta (JTF, sigla em inglês). Na ocasião, o grupo terrorista atacou o município de Dumba enquanto os moradores dormiam, segundo o ‘Vanguard’. Os homens armados retiraram os olhos de alguns dos residentes, decapitaram outros e incendiaram algumas das casas da cidade por causa do apoio dos moradores ao Exército nigeriano.

Histórico – Desde 2009, quando a polícia matou o líder, Mohammed Yousef, os radicais causaram a morte de 1.400 pessoas, segundo a organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW). O HRW, a Anistia Internacional e outras organizações internacionais de defesa dos direitos humanos denunciaram vários abusos por parte das Forças de Segurança da Nigéria.

(Com EFE)

LEIA TAMBÉM:

Atentado contra bairro cristão deixa dez mortos na Nigéria

Atiradores matam 27 crianças em escola da Nigéria

Continua após a publicidade
Publicidade