Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataque de morteiros mata soldado italiano no Afeganistão

Roma, 24 mar (EFE).- Um soldado italiano morreu neste sábado e outros cinco foram feridos em um ataque de morteiros contra uma base da OTAN em Gulistan, no setor sudeste da área de responsabilidade italiana no Afeganistão, segundo informou o Ministério da Defesa da Itália.

O ataque aconteceu por volta das 18h locais (10h de Brasília) contra a base do primeiro regimento de atiradores italianos alocados na Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf, na sigla em inglês).

O posto avançado do regimento italiano foi atacado com morteiros, mas os projéteis não acertaram o alvo e caíram fora do perímetro da base, de acordo com a imprensa italiana.

No começo da tarde o ataque se repetiu causando a morte do soldado italiano e ferindo outros cinco, após o que os helicópteros do destacamento responderam conseguindo neutralizar as posições inimigas.

Os soldados feridos foram imediatamente socorridos e transferidos em helicópteros ao hospital militar mais próximo.

O processo para informar os familiares das vítimas do incidente está em curso, informou o Ministério da Defesa em Roma.

A Itália autorizou a participação de 4,2 mil militares no Afeganistão, segundo os dados divulgados pelo Ministério.

Com a baixa de hoje, sobe para 48 o número de soldados italianos que perderam a vida no Afeganistão, 10 deles por acidentes de trânsito.

No último dia 2 de fevereiro, os Estados Unidos e a Otan deixaram claro que seguirão combatendo no Afeganistão até o final de 2014, segundo estava previsto, mas a liderança da segurança será transferida às forças afegãs ao longo do ano que vem.

Embora 2014 represente a retirada oficial das forças da Otan do Afeganistão, vários países, inclusive os EUA, já anunciaram estar dispostos a manter no país equipes para formar e auxiliar os corpos de segurança nacionais além dessa data. EFE