Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Árabes pedem ao Conselho de Segurança proteção a palestinos

Apresentada pelo Kuwait, proposta responsabiliza Israel pelas mortes e tenta prevenir futuros ataques a civis

Por Da Redação 15 Maio 2018, 14h46

Os países árabes vão apresentar ao Conselho de Segurança da ONU uma proposta de resolução para oferecer proteção internacional aos civis palestinos, informou nesta terça-feira o embaixador do Kuwait, Mansour al Otaibi.

Segundo o diplomata, a minuta será apresentada aos membros do Conselho entre hoje e amanhã e detalhará que tipo de força ou mecanismo seria utilizado.

A medida chega depois de 60 palestinos terem sido mortos ontem durante a repressão do exército israelense aos protestos na fronteira da Faixa de Gaza com Israel. As manifestações tiveram como motivo os 70 anos do Nakba (catástrofe, em árabe), o deslocamento massivo de palestinos causado pela independência de Israel e pela consequente guerra.

Em Jerusalém, as celebrações dos 70 anos de independência tiveram como ponto máximo a inauguração da embaixada dos Estados Unidos, que reconheceram oficialmente a cidade como capital israelense.

Continua após a publicidade

“A intenção é proteger os palestinos, dar proteção internacional aos civis”, explicou Otaibi, logo ao chegar hoje à sede da ONU para a reunião de emergência do Conselho de Segurança sobre os acontecimentos de ontem.

O embaixador kuwatiano, cujo país é atualmente o membro não permanente e único árabe no Conselho de Segurança, lembrou que Israel tem a “responsabilidade” de garantir a segurança dos palestinos, mas não está cumprindo tal medida.

“Queremos que o Conselho faça algo”, insistiu Otaibi, que não quis antecipar detalhes sobre que tipo de mecanismo será proposto. Ele descartou, porém, uma missão de paz da ONU na região.

Na segunda-feira, os Estados Unidos vetaram o pedido de abertura de investigações sobre a violência do Israel contra os manifestantes palestinos, na Faixa de Gaza. O Kuwait o havia apresentado ao Conselho de Segurança, em nome dos Estados árabes.

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)