Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Após Índia, Paquistão também testa míssil de longo alcance

Potências nucleares travam corrida armamentista pela supremacia na região

Por Da Redação 25 abr 2012, 03h09

Uma semana depois da Índia testar o seu primeiro míssil nuclear, foi a vez do Paquistão responder ao rival histórico e realizar um exercício nesta quarta-feira com o míssil balístico de longo alcance Shaheen 1A. De acordo com um comunicado emitido pelas autoridades do país, a manobra foi bem-sucedida.

O projétil paquistanês pode transportar cargas convencionais ou nucleares. O governo do país, no entanto, não detalhou o alcance exato do míssil, mas especialistas acreditam que ele poderia atingir alvos a 3.000 km. O artefato lançado pela Índia no último dia 19 de abril tem raio de ação de 5.000 km, podendo atingir quase todos os pontos da Ásia e Europa Oriental.

Rivalidade – Potências nucleares, Islamabad e Nova Délhi permanecem envolvidos em uma corrida armamentista pela supremacia militar no Sul da Ásia. As duas nações vizinhas travam uma disputa diplomática pela região da Caxemira e travaram três guerras, em 1947, 1965 e 1971, além de alguns conflitos armados menores, desde que alcançaram a independência, há 65 anos, após a divisão do subcontinente indiano pela Grã-Bretanha.

Leia também:

Leia também: Após fiasco, Coreia do Norte prepara lançamento de novo foguete

Continua após a publicidade

Publicidade