Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após escândalos, Karzai quer acelerar transição de tropas

Presidência afegã condena fotos de soldados dos EUA com cadáveres talibãs

O mais novo escândalo envolvendo soldados americanos no Afeganistão provocou uma reação do governo do país islâmico nesta quinta-feira. O presidente afegão Hamid Karzai afirmou que as tropas da Otan devem sair “o mais rápido possível” da região. Na quarta-feira, o jornal Los Angeles Times publicou fotos de soldados dos Estados Unidos sorrindo ao lado de corpos de membros do Talibã.

Leia também:

Leia também: Karzai diz que ataques talibãs são culpa de ‘falhas da Otan’

“A única maneira de evitar que voltem a ocorrer incidentes deste tipo é finalizar o processo de transição o quanto antes possível”, disse o porta-voz Aimal Faizi. “Condenamos categoricamente o ocorrido”, acrescentou. “Não é a primeira vez que acontecem coisas assim. Já tivemos incidentes parecidos, atos desumanos nestes últimos dez anos”.

O jornal Los Angeles Times publicou na quarta-feira fotos chocantes de soldados americanos ao lado de cadáveres e restos humanos de insurgentes afegãos. O Pentágono informou que uma investigação já foi aberta para esclarecer estes “atos desumanos”, mas este é apenas o último de uma série de constrangimentos do governo americano com a Guerra do Afeganistão.

Crise – Antes disso, o massacre realizado por um sargento americano em Kandahar, em que 17 civis foram assassinados, provocou protestos antiamericanos ao longo do país, além de ataques de insurgentes contra os soldados estrangeiros em missão. A matança aconteceu pouco tempo depois da divulgação de fotos de soldados dos EUA urinando em cadáveres talibãs. Os incidentes tornam ainda mais tensa a relação entre Afeganistão e Estados Unidos em meio a uma das fases mais sangrentas da guerra até agora.

(Com agência France-Presse)