Clique e assine a partir de 9,90/mês

Após ataques em série, Otan suspende treinamento de recrutas afegãos

Segundo porta-voz da organização, o cancelamento é temporário e se deve ao aumento do número de talibãs infiltrados nas forças de segurança locais

Por Da Redação - 2 Sep 2012, 10h57

A Otan cancelou temporariamente o treinamento de recrutas no Afeganistão devido ao aumento da infiltração de talibãs nas forças de segurança locais, informou neste domingo um porta-voz da missão da organização militar no país. “Suspendemos o treinamento de recrutas para investigar os laços entre os terroristas e os soldados. Estamos muito preocupados com os últimos ataques”, explicou James Graybal. O porta-voz ainda delarou que “o resto de nossa cooperação com as forças de segurança afegãs continua igual”.

Neste sábado, um duplo atentado suicida em uma base da missão internacional da Otan na província de Wardak, no centro do Afeganistão, deixou ao menos 12 pessoas mortas – a maioria delas civis – e mais de 50 feridas. O Talibã assumiu a autoria dos ataques. Neste domingo, uma milícia pró-governo mataram oito camponeses de um vilarejo ao norte do país. A ação teria sido uma vingança pela morte de um miliciano por um morador de Kunduz, a província em que ocorreram os assassinatos.

Leia também:

Talibã nega autoria de massacre no Afeganistão

Continua após a publicidade

Cerca de meia centena de soldados da Otan morreu por disparos de soldados afegãos neste ano, o que soou os alarmes do comando da organização internacional. O aumento desses casos obrigou esta semana o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, a destituir o chefe dos serviços de inteligência afegãos, Rahmatula Nabil, a quem a imprensa local responsabilizava pelas infiltrações.

(Com agência EFE)

Publicidade