Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Após 19 horas, atentado em Cabul termina com 14 mortos

Polícia afegã mata dois terroristas entrincheirados desde terça-feira em prédio

Por Da Redação 14 set 2011, 06h38

Um ataque de 19 horas de talibãs contra o quartel da Otan e a embaixada dos Estados Unidos em Cabul terminou nesta quarta-feira com 14 afegãos mortos, incluindo três policiais.

Onze civis e três policiais afegãos morreram e 19 pessoas ficaram feridas, incluindo nove agentes, anunciou a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf). Nenhum militar da Otan faleceu, mas seis ficaram feridos.

Os últimos dois criminosos, entrincheirados desde terça-feira em um edifício em construção, foram mortos na manhã desta quarta-feira, informou o porta-voz do ministério afegão do Interior, Siddiq Siddiqi. “Os últimos criminosos estão mortos e os combates terminaram. Havia seis terroristas no edifício e todos estão mortos”, declarou Siddiqi.

Segundo o tenente Jemmie Cummings, porta-voz da Isaf, entre os 11 civis mortos há três crianças. Os ataques com armas automáticas e foguetes começaram às 13h30 (6h de Brasília) de terça-feira.

O quartel da Isaf e a embaixada dos Estados Unidos, localizados no centro de Cabul, foram os principais objetivos dos combatentes talibãs, que também atacaram as forças policiais na zona oeste da capital e na estrada que vai até o aeroporto.

Talibã – Esses ataques são os mais coordenados por parte dos talibãs em sua campanha para tentar derrotar o governo de Cabul e as forças ocidentais aliadas. A ação evidencia falhas na segurança na capital. A embaixada americana em Cabul – uma das maiores missões diplomáticas e uma das mais bem protegidas do mundo – confirmou apenas “um ataque nos arredores”. “Não há vítimas entre o pessoal da embaixada”, declarou ainda o porta-voz Kerri Hannan, em um e-mail sem maiores detalhes.

(com Agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade