Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ao menos 9 pessoas morrem em vários atos de violência na Síria

Por Da Redação 10 nov 2011, 09h47

Cairo, 10 nov (EFE).- Pelo menos nove pessoas, entre elas cinco civis e quatro soldados do Exército, morreram nesta quinta-feira em diferentes atos de violência registrados na Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Na cidade de Homs, situada no centro do país e transformada em um dos principais enclaves da oposição, pelo menos cinco pessoas morreram vítimas de disparos.

Entre elas está uma criança de 8 anos que perdeu a vida no bairro de Al Waar, enquanto duas pessoas foram mortas nas regiões de Bayada e Qaram Al Zeitun, e outras duas após serem atingidas por disparos de franco-atiradores quando se dirigiam ao distrito de Dir Baalaba.

Enquanto isso, pelo menos quatro militares morreram na província de Idleb em um ataque perpetrado por um grupo armado de supostos soldados desertores perto da localidade de Maarat al-Numan.

No município de Kafruma, também em Idleb, um homem foi assassinado durante uma batida realizada pelas forças sírias na busca por opositores e horas mais tarde seu funeral se tornou uma manifestação massiva contra o regime de Bashar Al Assad, relatou o Observatório em comunicado.

Segundo a rede de ativistas opositores Comitês de Coordenação Local, várias lugares do norte e sul do país estão aderindo a uma greve geral e continuam as manifestações apesar do desdobramento militar e policial.

No bairro de Barza, na capital, franco-atiradores se posicionaram no alto dos edifícios e as medidas de segurança foram reforçadas depois do assassinato seis pessoas nesta quarta-feira, a maioria durante o funeral de um opositor.

Além disso, as forças de segurança impedem a entrada de pessoas e veículos ao bairro para deter a chegada de participantes dos funerais que acontecem nesta quinta-feira na região, indicaram os Comitês. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade