Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Antes do fim da apuração, Castillo se declara vencedor no Peru

Com 99,7% das urnas apuradas, candidato da esquerda tem vantagem sobre Keiko Fujimori, mas especialistas alertam que ainda pode ser cedo para comemorar

Por Julia Braun 9 jun 2021, 10h51

Com 99,795% das urnas processadas, as eleições presidenciais no Peru continuam indefinidas após três dias de apuração. Mas o candidato esquerdista Pedro Castillo, do partido Perú Libre, já se declarou vencedor, afirmando que sua vantagem oficial sobre Keiko Fujimori é irreversível. “O povo falou”, disse ele em discurso em Lima.

Castillo obteve, até agora, 50,2% dos votos, enquanto a filha do ex-presidente Alberto Fujimori está com 49,7%, em uma contagem apertada onde restam apenas alguns milhares de votos a serem apurados. Em números absolutos, o candidato da esquerda está com uma vantagem de 71.764 votos sobre Keiko, da legenda de direita Força Popular.

A vantagem de Castillo diminuiu nas últimas horas, mas o candidato afirmou que, de acordo com um relatório dos representantes de sua campanha, não há mais como reverter a diferença. “De acordo com o relatório de nossos representantes, já temos a apuração oficial do partido, onde o povo se impôs a esta façanha, a qual saudamos. Por isso, peço também que não caiam na provocação”, disse na frente da sede de seu partido na noite desta terça-feira 8.

Apesar das afirmações de Castillo, especialistas e os principais meios de comunicação do país que acompanham a apuração pedem cautela neste momento. A diferença entre os dois candidatos ainda é menor do que 1 ponto percentual, então é importante aguardar o resultado oficial do Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ONPE).

Keiko Fujimori ainda afirmou ontem ter identificado uma “série de irregularidades preocupantes” na votação do último domingo. Ela acusa o partido de Castillo, Perú Libre, de usar estratégias para “distorcer e atrasar os resultados que refletem a vontade popular”, contestando as contagens de votos que, segundo Keiko, favoreciam seu partido, o Fuerza Popular. “Houve fraude sistemática”, afirmou.

Órgão responsável pela fiscalização das eleições peruanas, o Júri Nacional de Eleições, informou que a Missão de Observadores da União Interamericana de Órgãos Eleitorais já apresentou um relatório no qual conclui que a contagem dos votos ocorreu de modo regular. A mesma conclusão foi feita pela Missão de Observação Eleitoral da OEA (Organização dos Estados Americanos).

Continua após a publicidade
Publicidade