Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Acusado de massacre em universidade declara-se inocente

Ele é suspeito de ter assassinado 7 pessoas e participa de audiência preliminar

Por Da Redação - 30 abr 2012, 20h45

O homem de origem coreana acusado de matar sete pessoas em uma universidade religiosa de Oakland, perto de São Francisco, declarou-se inocente em uma audiência preliminar nesta segunda-feira. One Goh, de 43 anos, se nega a comer há várias semanas. Ele é acusado de ter assassinado sete pessoas e tentado matar outras três no último dia 2 de abril, na Universidade Oikos, uma pequena escola cristã em Oakland, Califórnia.

One L. Goh, de 43 anos One L. Goh, de 43 anos

One L. Goh, de 43 anos /

Naquele dia, Goh entrou no edifício e fez uma recepcionista refém, segundo a polícia. Depois, matou a mulher, colocou um grupo de estudantes em fila contra a parede e disparou contra cada um. O acusado, um ex-estudante da universidade, enfureceu-se quando teve um reembolso de sua matrícula negado, segundo autoridades judiciais.

Leia também:

Leia também: Atirador de Oakland diz que sofria bullying na universidade

Publicidade