Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Acampamento da ONG Médicos sem Fronteiras é invadido na RDC

Por Da Redação - 9 abr 2012, 16h01

Kinshasa, 9 abr (EFE).- Homens armados, ainda não identificados, invadiram neste sábado um acampamento da organização Médicos sem Fronteiras (MSF) na República Democrática do Congo (RDC), informou nesta segunda-feira a ONG por meio de um comunicado.

A ação ocorreu em Baraka, na província de Kivu do Sul. Indivíduos uniformizados, de um grupo não identificado, entraram no acampamento e ameaçaram trabalhadores da MSF. Não houve vítimas nem feridos.

A ONG condenou os ‘atos de intimidação dirigidos aos funcionários do grupo humanitário no leste da RDC’.

A nota, assinada pela chefe de operações da MSF na RDC, Katrien Coppens, frisou que a ONG ‘oferece atendimento médico vital para a população do leste da República Democrática do Congo’.

Publicidade

‘No entanto, para continuar prestando estes cuidados essenciais, é fundamental que a segurança dos funcionários seja respeitada’, acrescentou Katrien.

A ONG lembrou ainda que a ação ocorreu após o sequestro, na semana passada, de dois empregados da MSF, ‘que colocaram em perigo a segurança dos funcionários e dos pacientes’.

Na quarta-feira, o complexo de Baraka sofreu um ataque similar, mas ninguém ficou ferido. A MSF continua trabalhando na região, embora com um número reduzido de pessoas, explicou a organização.

A situação na RDC é bastante instável. Desde as eleições de novembro de 2011, um novo governo ainda não foi instituído. Além da desorganização política, nos últimos meses o Exército de Resistência do Senhor, dirigido por Joseph Kony, aumentou sua atividade armada no país. EFE

Publicidade