Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

A economia vai mal, mas o coração…Putin diz estar apaixonado

Em entrevista, presidente reproduz diálogo com amigo europeu no qual revela detalhes de sua vida pessoal, um tabu na controlada imprensa russa

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 21h43 - Publicado em 18 dez 2014, 12h24

As notícias de fim de ano não são muito alvissareiras para a economia da Rússia, mas Vladimir Putin está muito bem, obrigado. Foi o que ele fez questão de deixar claro durante sua entrevista coletiva anual, nesta quinta-feira. Enfrentando um turbilhão de sanções de países ocidentais como punição por sua interferência na Ucrânia e diante das dificuldades impostas pela queda do preço do petróleo, Putin resolveu desviar o foco e, ao ouvir uma jornalista perguntar se ele “tinha tempo para a vida pessoal”, resolveu confessar que está “apaixonado”.

Leia também:

Putin diz que Rússia pode demorar dois anos para sair da crise

Crise na Rússia: o que está em jogo e como o Brasil pode ser afetado

“Um amigo europeu, um grande dirigente, me perguntou ano passado”, começou a contar o homem forte do Kremlin, antes de relatar o diálogo.

“Você está apaixonado?

Eu pergunto a ele: como assim?

Ele me responde: está amando alguém?

Eu respondo: Sim.

E é correspondido?’

Eu: sim.

Ele: Excelente.”

“E então tomamos uma bebida”, continuou a relatar aos jornalistas.

“Está tudo bem, não se preocupem”, completou.

Leia mais:

Casal Putin aparece em público – para anunciar a separação

Em abril de 2013, Putin anunciou publicamente o divórcio de sua esposa Lyudmila, depois de 30 anos de casamento – foi o primeiro divórcio de um líder russo desde o de Pedro, o Grande, há 300 anos. A separação foi finalizada só este ano, com todas as referências à ex-mulher apagadas da biografia política do mandatário. Restaram apenas referências às duas filhas do ex-casal – que, aliás, nunca tiveram fotos divulgadas na imprensa do país.

A ex-campeã olímpica de ginástica rítmica Alina Kabayeva, que recentemente passou a dirigir um importante grupo de comunicação ligado ao Kremlin, é apontada como a namorada de Putin. No entanto, a vida pessoal do presidente continua sendo tabu na imprensa russa. O único jornal a romper a regra, em 2008, foi o Moskovski Korrespondent, que fechou pouco depois de sugerir que Putin havia se divorciado em segredo para se casar com Kabayeva.

https://www.youtube.com/watch?v=RPEshezGcug

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade