Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

VEJA COMER & BEBER BH 2019: Copa Cozinha é eleita a novidade do ano

Dedicado a receitas reconfortantes e com pegada caseira, esse agradável café é uma das boas opções nascidas nos corredores do Mercado Novo

Em meio ao agito do centro e dos bares e lojas que trouxeram mais vida ao 2º andar do Mercado Novo, um dos espaços convida a desacelerar. Decorado com móveis e louças de estilo antiguinho, o Copa Cozinha é daqueles lugares para sentar-se sem pressa e pedir um café coado ou uma xícara de chá (R$ 4,00 cada um) para acompanhar as quitandas. Para completar, é possível ter um dedinho de prosa com as três sócias, sempre presentes por ali — o negócio foi idealizado pelas irmãs Julia Queiroz e Cristina Gontijo, em parceria com a amiga Maíra Sette. No mesmo ambiente estão integrados salão e cozinha, com apenas uma mesa grande, mas os clientes também se acomodam pelos corredores emoldurados de cobogós que revestem a fachada do edifício, erguido na década de 60. Aos sábados e domingos, a especialidade é o café da manhã, servido até as 13h: é possível escolher entre a modalidade em que se pagam R$ 40,00 para comer à vontade e as bandejas que reúnem alguns itens. Na segunda opção, a versão pequena inclui pão sovado com queijo, bolo, ovo quente e uma bebida quente ou fria (R$ 20,00), e a média tem todos esses itens mais fruta e coalhada com geleia e granola (R$ 30,00). Durante a tarde, é montado um carrinho repleto de guloseimas, como bolos (R$ 10,00), tortas (R$ 12,00) e uma das especialidades da casa, um tipo de crumble crocante servido com goiabada cascão ou doce de leite (R$ 5,00). Às sextasfeiras, dia de produção, o estabelecimento também abre as portas e os clientes encontram quitutes recém-saídos do forno. Avenida Olegário Maciel, 742, centro (Mercado Novo),(11) 94481-5600 (43 lugares). Sex. 14h/19h; sáb. 9h/18h; dom. 9h/16h. Aberto em 2018.

2º lugar: Nico Sanduíches

Leonardo Paixão (à frente do restaurante Glouton, do Nicolau Bar da Esquina e eleito chef do ano nesta edição) não cansa de criar novidades. Em uma de suas últimas empreitadas, abriu esta diminuta lanchonete em um imóvel de esquina. Ali, o serviço é informal: os clientes pedem direto no caixa e são chamados pelo nome quando o lanche está pronto. Entre os sanduíches, pastrami de língua em pão de fermentação natural (R$ 35,00) e hambúrguer na rosca de leite (R$ 29,00). Para abrir o apetite, vai bem a porção de mandioca frita (R$ 19,00) ao lado do chope pilsen da Wäls (R$ 10,00, 300 mililitros). Rua Antônio de Albuquerque, 814, Funcionários. Não tem telefone (15 lugares). 18h/23h (qui. até 0h; sex. e sáb. até 2h; fecha seg.). Aberto em 2019.

3º lugar: Bení Kebab

Depois de uma temporada na Espanha, o chef Bernardo Garcia voltou a Belo Horizonte com saudade dos kebabs que havia provado na viagem. Abriu, então, sua própria casa, com cardápio enxuto. Os clientes escolhem se querem o recheio de frango, de carne ou de faláfel e, em seguida, optam pelas versões enrolada no pão folha, servida na focaccia ou como salada, esta com guarnição de batata frita — cada uma sai a R$ 28,00. À noite, uma carta com drinques tem sugestões como o água de valencia, de cava, vodca, gim e suco de laranja (R$ 24,00). Avenida do Contorno, 6425, São Pedro. Não tem telefone (33 lugares). 11h/23h (seg. só jantar a partir das 18h; qui. e sex. até 0h; sáb. até 0h30; fecha dom.). Aberto em 2018.