Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Whitmarsh agradece De La Rosa por ‘contribuição valiosa’ na McLaren

A saída do espanhol Pedro de La Rosa da vaga de piloto de testes da McLaren para assumir a condição de titular da Hispania nas duas próximas temporadas da Fórmula 1 foi sentida na escuderia inglesa. O chefe da equipe, Martin Whitmarsh, agradeceu o espanhol pelo trabalho realizado desde 2003 e desejou sorte ao veterano em sua nova empreitada.

‘A contribuição de Pedro para a McLaren tem sido de valor fantástico, talvez até mais valiosa do que possa aparentar para os espectadores de fora, desde que ele começou a trabalhar conosco em 2003’, disse Whitmarsh. ‘Como piloto de testes, ele foi extremamente esforçado – na pista, e ultimamente no simulador. Suas respostas foram confiáveis e essenciais’, completou.Aos 40 anos de idade, De La Rosa assinou com a Hispania por duas temporadas e pode disputar um Mundial completo da F-1 pela primeira vez desde 2002, quando correu pela Jaguar. Durante os anos na McLaren, ele substituiu Juan Pablo Montoya em uma corrida em 2005, e assumiu o posto do colombiano nas últimas oito provas de 2006.

Em 2010, ele conciliou seu trabalho na escuderia inglesa com o de piloto titular da Sauber até a 14prova da temporada, quando acabou substituído pelo alemão NicK Heidfeld na equipe suíça. Em 2011, ele também correu na Sauber, para substituir o mexicano Sergio Pérez.

‘Em 2010 e 2011 ele pilotou em algumas corridas pela Sauber e mesmo assim sempre chegou a seus testes e trabalho de desenvolvimento com a McLaren com energia e entusiasmo, ele permanece um corredor no coração’, avaliou Whitmarsh. ‘Por essa razão, entendemos e apoiamos sua decisão de se tornar piloto da Hispania e desejamos sorte’, encerrou.