Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Wada arquiva caso de doping de 5 jogadores mexicanos

Por Da Redação 12 out 2011, 12h20

Por AE-AP

Lausanne – A Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) informou nesta quarta-feira que arquivará o caso de cinco jogadores mexicanos que haviam sido flagrados no exame antidoping. Eles testaram positivo para a substância clembuterol, pouco antes do início da Copa Ouro, em junho deste ano.

A entidade havia se posicionado contrária à decisão da Federação Mexicana de Futebol, que havia absolvido os atletas por aceitar que o consumo da substância havia acontecido por carne contaminada, e levou o caso à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês).

Nesta quarta, no entanto, a Wada revelou que estava desistindo da ação, após receber um informe da Fifa que apontava “um problema grave” de saúde no México. “A Wada recebeu posteriormente provas convincentes em um estudo da Fifa sobre o Mundial Sub-17 no México (ocorrido este ano), que indica um problema grave de saúde no país por carne contaminada com clembuterol”, informou a entidade em comunicado oficial.

Desta forma, o goleiro Guillermo Ochoa, os zagueiros Francisco Rodríguez e Edgar Dueñas e os meio-campistas Antonio Naelson, conhecido como Sinha, e Christian Bermúdez escaparam de uma punição de até dois anos de suspensão, prevista para atletas flagrados pela primeira vez no exame antidoping.

Continua após a publicidade

Publicidade